Os concursos e as críticas



JC Concursos, 02/02/2017 - Por William Douglas

Não raro aqueles que sonham com um cargo público são criticados por sua escolha que, para muitos, “é maracutaia” ou “só gasta o dinheiro dos impostos”. Se você é uma das pessoas que critica os concursos este artigo é para você. Se você é concurseiro ou está pensando em se preparar para concursos e enfrenta essa resistência, esse artigo também é para você.
 
Apesar de, em alguns casos, a crítica ser fundamentada, antes de atacar é necessário entender os benefícios que o serviço público de qualidade traz para a sociedade e a raiz de grande parte das mazelas que, sim, acompanhamos. 
 
O servidor público desfruta de uma série de prerrogativas e garantias para que consiga atender melhor ao público. Uma delas é a estabilidade, criada para que o serviço não sofra interrupções ou mudanças de acordo com a vontade política. A estabilidade serve para que o servidor consiga desempenhar o seu trabalho com qualidade sem que seja penalizado ou sofra perseguições. Criticar a estabilidade é não compreender sua intenção.
 
O coro se reforça com críticas a funcionários preguiçosos e presunçosos. Afinal, quem nunca foi mal atendido em uma repartição pública? O que se esquece em muitos casos é que esse mal atendimento é, justamente, fruto de um setor/serviço que está sobrecarregado, com corte de funcionários, verbas e vencimentos, os servidores têm de lidar com um volume de trabalho, por vezes, além de sua capacidade e com pouca perspectiva de melhora. Este, no entanto, não é um cenário exclusivo do setor público, mas algo que se repete em todas as esferas de trabalho, inclusive na iniciativa privada. A diferença é que na iniciativa privada este funcionário sobrecarregado, estressado e fatigado, não tem a certeza de que continuará no emprego. 
 
De maneira geral, quando valorizado, o serviço público gera riqueza para o país uma vez que facilita o funcionamento de todo o Estado, seja por combater a sonegação, por oferecer saúde, educação e justiça.
 
Existem problemas que devem ser apontados e criticados, como a falta de estrutura, corrupção, pessoas indicadas/comissionadas/terceirizadas e que não realizam seus trabalhos a contento. Mas nada disso é contornado sem concursos, muito pelo contrário, é investindo na contratação de servidores qualificados, por meio de concursos e não por indicação/filiação partidária, é prestigiando os servidores oferecendo melhores condições de trabalho que se corrigem os problemas que assolam o serviço público.
 
Assim como no setor privado, o maior problema do serviço público não é causado pelos servidores, mas pelos gestores, escolhidos nas urnas que criam políticas públicas hostis e indicam para funções técnicas pessoas que não necessariamente possuem o ferramental para exercer a tarefa, mas pessoas que satisfazem outras agendas.
 
Por isso, é importante conhecer a realidade do serviço público, não ter preconceitos quanto à escolha daqueles que optam por esse honroso caminho, perceber o longo caminho percorrido pelo serviço público no combate à corrupção e no atendimento ao público.
 
Há um bom número de servidores decentes e trabalhadores e esperamos que você, que decidiu iniciar ou continuar sua preparação em 2017, seja mais um deles! 
 
William Douglas é juiz federal, professor universitário, palestrante e autor de mais de 40 obras, dentre elas Como Passar em Provas e Concursos e As 25 Leis Bíblicas do Sucesso.






CONCURSO DA POLÍCIA FEDERAL ESTÁ EM ESTUDO...
HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO FIM DE ANO...
GABARITO PRELIMINAR DO IBGE PUBLICADO...
CFO-PMMG EDITAL 2020 PUBLICADO...
PC-DF TEM EDITAL PUBLICADO PARA ESCRIVÃO...
CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA DE BETIM É RETIFICADO...
Ver todas

Formas de Pagamento (Cursos Online)

Formas de Pagamento (Cursos Presenciais)

Certificação e Segurança

Reputação



(31) 3295-2500
Fale conosco