Concurso Polícia Federal

Concurso PF 2017/2018: processos para 1.758 vagas avançam no Planejamento

 

Folha Dirigida, 21/05/2017

 

Neste domingo, dia 21, a Polícia Federal (PF), que pretende abrir concurso para 1.758 vagas (concurso PF 2017/2018), divulgou nota à imprensa, em resposta à reportagem do jornal o Estado de São Paulo apontando que o governo reduziu a equipe da corporação na operação Lava Jato, além de cortar verbas previstas para o órgão. Na nota, a PF informa, entre outros, que o contingente de policiais no combate à corrupção tem sido readequado, conforme as demandas do órgão, diante da existência de inúmeras outras operações de grande envergadura em andamento em vários estados

Esse cenário, somado à enxurrada de casos de corrupção que vieram à tona nos últimos tempos, sobretudo por meio da Lava Jato, e que devem continuar a surgir, em função inclusive da multiplicação das delações premiadas, como a devastadora feita pelos donos da JBS, levam a questionar se de fato a PF tem policiais suficientes para atender a tamanha demanda e se o atual governo irá suprir o déficit de pessoal da corporação.

 

Processos de concurso avançaram após meses de estagnação

 

Sobre esse último caso, o fato é que, após meses de estagnação, os processos referentes aos concursos de agente, escrivão, delegado e perito do órgão avançaram no Ministério do Planejamento na última sexta-feira, dia 19. Como possui autonomia para a realização de concursos públicos para cargos policiais, a PF precisa apenas que o Planejamento confirme a existência de verba para o preenchimento das vagas. 

Das 1.758 vagas que a PF pretende preencher, 600 são de agente, 600 de escrivão, 491 de delegado e 67 de perito. Um quantitativo modesto frente à necessidade apontada pelos sindicatos das categorias. Segundo a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), somente para o cargo de agente, seriam necessários mais 6 mil policiais.

 

Tramitação

 

No último dia 19, os processos de concursos da PF tramitaram no Departamento de Legislação e Provimento de Pessoas, na Coordenação Geral de Carreiras, Concursos e Desenvolvimento de Pessoal, na Coordenação Geral de Concursos e Movimentação de Pessoal e na Divisão de Concursos Públicos.

 

Requisitos e remunerações

 

Os cargos de agente e escrivão têm requisito de ensino superior completo em qualquer área e carteira de habilitação, na categoria B ou superior. A remuneração inicial é de RS11.897, já incluindo o auxílio-alimentação, de R$458.

Para delegado, a exigência é o bacharelado em Direito, além de três anos de experiência em atividade jurídica ou policial. Já para perito, a formação superior necessária varia conforme a área. Em ambos os casos, também é preciso ter a carteira de habilitação e os iniciais são de R$22.102,37.


*********
Preparação para o concurso
Há 15 anos no mercado, o Pro Labore é referência em preparação para concursos públicos.
Para garantir o sucesso dos alunos, o Curso Pro Labore dispõe dos melhores e mais experientes professores do mercado.
Confira os cursos disponíveis e venha se preparar conosco.


Formas de Pagamento (Cursos Online)

Formas de Pagamento (Cursos Presenciais)

Certificação e Segurança



(31) 3295-2500
Fale Conosco
Rua Juiz de Fora, 274 Bairro: Barro Preto CEP: 30180-060
Belo Horizonte - MG | Como chegar